ENTENDENDO A QUEDA CAPILAR

ENTENDO A

QUEDA CAPILAR

A queda capilar (também chamada de alopecia) é um problema tanto estético quando psicológico, especialmente para as mulheres.

Com mais de 55% das mulheres enfrentando nas suas vidas significativos problemas de queda de cabelo, a alopecia é um grande problema que pode levar à depressão, baixa autoestima e estigmatização social.

EXISTE DIFERENÇA ENTRE HOMENS E MULHERES QUANDO SE TRATA DE PERDA CAPILAR

É importante você saber que o cabelo da mulher torna-se cada vez mais fino com o avanço da idade e apresenta um padrão de alopecia difusa em comparação aos pacientes homens. Sendo assim, a alopecia feminina é mais difícil de ser tratada, além de apresentar uma maior exigência estética.

Na realidade, poucas pacientes mulheres com alopecia são elegíveis para o transplante capilar. Em 2014, uma pesquisa mostrou que 85% das pacientes mulheres ainda estavam buscando uma solução médica, após serem diagnosticadas, já que os tratamentos existentes não atendiam suas necessidades.

1 Internacional Society of Hair Restoration Surgery: 2015 Practice Census Results.

COMO SER DIAGNOSTICADA (O) ?

Antes de fazer o diagnóstico, seu médico fará um exame físico e perguntará sobre seu histórico médico e/ou familiar. Em seguida, testes adicionais serão realizados para finalizar o diagnóstico de sua perda capilar (exames de sangue, biópsia, teste de tração – fotografia global padronizada, tricograma, dermatoscopia ou tricoscopia, microscopia óptica).

2. Female pattern hair loss: Current treatment concepts, Quan Q Dinh and Rodney Sinclair, 2007.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS?

Afinamento gradual é o tipo mais comum de perda capilar, afetando tanto homens como mulheres com o avanço da idade. Nos homens, o cabelo geralmente começa a se afastar da testa em uma linha que se assemelha à letra M. As mulheres normalmente mantêm a linha do cabelo na testa, mas têm um alargamento do espaço entre os fios.

Áreas calvas circulares ou irregulares. Algumas pessoas têm áreas lisas, sem cabelo com tamanho e forma de moedas. Este tipo de perda de cabelo geralmente afeta apenas o couro cabeludo, mas às vezes também ocorre em barbas ou sobrancelhas. Em alguns casos, sua pele pode ficar com prurido ou dor antes que o cabelo caia.

Perda repentina dos cabelos. Um choque físico ou emocional pode fazer com que o cabelo caia. Tufos de cabelo podem cair ao pentear ou lavar o cabelo ou mesmo depois de puxar suavemente. Este tipo de perda capilar geralmente causa o afinamento geral dos cabelos e não áreas calvas.

PORQUE NÓS PERDEMOS CABELO?

A maioria das pessoas normalmente perde de 50 a 100 fios por dia. Isso geralmente não causa escassez notável do cabelo no couro cabeludo porque os fios novos estão crescendo ao mesmo tempo. A perda capilar ocorre quando este ciclo de crescimento e queda de fios é interrompido ou quando o folículo piloso é destruído e substituído por tecido cicatricial. As causas da alopécia não são claras, mas muitos fatores podem desencadear a perda de cabelo, como:

  • Hereditariedade
  • Distúrbios hormonais (por exemplo, menopausa)
  • Idade
  • Má Nutrição
  • Quimioterapia
  • Certas condições médicas, tais como micoses, diabetes e lúpus
  • Estresse
  • Gravidez
  • Alergias
  • Estilo de vida (cigarro, radiação UV …)
  • Lesão na pele
  • Drogas

1. A nutricao do foliculo do cabelo, via fluxo sanguineo, permite o seu crescimento

2. O bulbo capilar transita superiormente através da pele e a papila dérmica começa a se separar do folículo.

3. A papila dérmica separa-se completamente do folículo.

4. A papila dérmica se move para cima para encontrar o folículo piloso mais uma vez e a matriz do cabelo começa a formar cabelo novo.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE ALOPÉCIA?

A alopecia androgenetica é a forma mais comum de perda de cabelo para ambos os gêneros, embora se manifeste de forma diferente em homens e mulheres. Nos homens, é conhecido como calvície comum, com uma perda capilar em formato “M” começando acima das têmporas e muitas vezes progredindo em calvície parcial ou completa. Para as mulheres, esta forma de alopecia comumente resulta na perda de volume do cabelo ao longo do tempo, mas raramente altera a linha do cabelo ou acaba em calvície completa.

A alopecia areata é comumente vista como uma doença auto-imune. O sistema imunológico é o sistema de defesa natural do corpo que luta contra micróbios e invasores externos. As doenças autoimunes são aquelas em que o sistema imunológico não consegue reconhecer as próprias células e tecidos do corpo e os ataca. No caso da alopecia areata, o sistema imunológico danifica os folículos pilosos. Isso resulta na queda capilar em machas circulares principalmente no couro cabeludo, mas pode ocorrer em outros lugares do corpo. A alopecia pode ser encontrada em duas formas (total – perda capilar no couro cabeludo ou universal – perda capilar do couro cabeludo e corpo).

A alopecia por tração resulta da força prolongada ou repetitiva puxando o cabelo (por exemplo, estilos de corte de cabelo africano). A maioria das vezes afeta as áreas de couro cabeludo frontal e temporal.

A alopecia cicatricial é causada por danos permanentes aos folículos pilosos. Algumas condições de pele como líquen plano, lúpus discóide, esclerodermia, foliculite decalvante e alopécia fibrosante frontal são fatores causadores que levam à alopécia cicatricial.

Esses distúrbios geralmente causam alterações na pele, cicatrizes, erupções cutâneas, manchas ásperas sobre a pele, etc., que levam à perda de folículos capilares e perda de cabelo em áreas específicas.

O eflúvio anágeno é comumente causado por drogas como quimioterapia contra o câncer, imunoterapia e radioterapia. Essas terapias afetam todas as células em crescimento rápido no corpo, enquanto tem como alvo as células de câncer em rápido crescimento. As células do folículo capilar são uma das células que são afetadas por drogas anti-cancerígenas e terapia de radiação. Pode haver queda severa de cabelo no couro cabeludo, corpo, sobrancelhas, etc. No final desse tipo de tratamento, o cabelo costuma voltar a crescer.

O eflúvio telógeno é uma forma temporária de perda de cabelo que é vista devido a várias mudanças transitórias. Uma das causas comuns é devido a alterações hormonais associadas à gravidez. Estresse emocional, doença de curto prazo, operação, infecções graves, doenças crônicas, como doenças hepáticas, cânceres etc. também são causas deste tipo de perda capilar.

QUAIS SÃO AS OPÇÕES DE TRATAMENTO?

Atualmente, existem soluções não invasivas para administrar a alopecia, bem como uma solução mais invasiva, como o transplante capilar.

No caso da primeira categoria, os resultados muitas vezes não atendem às expectativas. No segundo, nem todas as mulheres são elegíveis ao procedimento. É por isso que existem outras soluções, como os implantes capilares Hairstetics que proporcionam um resultado natural, rápido e seguro.

OS IMPLANTES CAPILARES HAIRSTETICS AJUDAM VOCÊ A REENCONTRAR SEU ESTILO

Hairstetics é o primeiro tratamento que proporciona um resultado imediato e visível aos pacientes que sofrem de alopecia androgenética. Apresentando a mais avançada tecnologia para implantação capilar, a Hairstetics proporciona aos pacientes com perda de cabelo novas possibilidades estéticas.

  • Before-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    After-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    ANTES54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOSDEPOIS
  • Before-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    After-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    ANTES54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOSDEPOIS
  • Before-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    After-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    ANTES54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOSDEPOIS
  • Before-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    After-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    ANTES54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOSDEPOIS
  • Before-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    After-54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOS
    ANTES54 ANOS – 640 FIOS IMPLANTADOSDEPOIS
Se você tiver alguma dúvida, entre em contato conosco